A verdadeira face do namoro



Namorar vai muito mais além do que a visão que o mundo nos mostra. Se queremos namorar, ou se já nos encontramos no estado de namoro, precisamos enxergar além. Precisamos ser via de santidade para o outro. Precisamos fazer com que o amor de Deus trasborde em nós para amarmos o outro, e isso torna-se uma necessidade.

O namoro é a perfeita consequência da amizade bem vivida. O compartilhar acontecimentos e o fazer-se história na vida do outro precisa constituir uma bela etapa de conhecimento e preparação para o casamento.

O namoro deve-nos conduzir ao Céu. Devemos levar o outro para o Céu, por isso, precisamos deixar marcas de santidade registradas no outro. Assim como amo minha amada Igreja, quero amar minha futura mulher, dentro das vontades de Deus. Preservá-la, venerá-la, enxergar toda sua beleza e sabedoria ao longo do tempo. Para as meninas, assim como elas amam a Jesus Cristo, devem amar e reconhecer o homem que está ao seu lado. Contemplar suas virtudes, erguê-lo em meio as quedas, sustenta-lo em graça e sabedoria quando o mundo não mais apontar qualidades.

Ser bons para a pessoa amada não é satisfazê-la em seus meros desejos superficiais e egoístas, e sim é ser reflexo de Deus.

Doar-se em nossas fragilidades. Sofrer as situações por amor. O amor nos preenche de alegria e torna o relacionamento fecundo em Deus e o namoro precisa semear essa beleza para que no matrimônio possam contemplar o jardim que Deus reservou. A entrega ao amor em si já traz frutos de santificação, pois promove em nós o bem estar interior, a qualidade de vida que só Deus pode nos dar.

Devemos olhar para a nossa amada e enxergamos além da nossa realidade. Confortados no amor, aconchegados na intimidade. A intimidade entre namorados é deixar-se conhecer em todo o nosso interior. Se escondemos algo, é por que temos medo de amar. O verdadeiro amor não é aquele que se acostuma com as misérias do outro, e sim, vê além... vê o que podem conquistar juntos.

Peçamos a Deus para que Ele nos auxilie a construirmos relações sadias e que tudo nos encaminhe para o Céu. Que possamos ser santos em nossos relacionamentos e que nosso viver marque profundamente as gerações.

Por GC Bruno Lucena, MFSVA

O artigo foi publicado pelo mesmo autor em versão antiga do site do Movimento Auxilia.

#Namoro #Relacionamento

Movimento dos Filhos da Santíssima Virgem Auxiliadora

Av. São João Batista  S/N  - Conj. Castelo Branco - Aracaju/SE 

+55 (79) 3021-6960

Todos direitos reservados                Movimento Auxilia - 2020