MEU DIA | 17 de Julho



Bem-aventurado Inácio de Azevedo e seus companheiros, mártires


LAUDES (Manhã)


1. Hino

No céu refulge a aurora / e nasce um novo dia. / As trevas se dissipem: / a luz nos alumia.

Bem longe os fantasmas, / os sonhos e ilusões! / Do mal que vem das trevas / quebremos os grilhões.

Na aurora derradeira / possamos, preparados, / cantar de Deus a glória, / na sua luz banhados.

Louvor e glória ao Pai, / ao Filho seu também, / e ao Divino Espírito / agora e sempre. Amém.


2. Salmo 118(119),145-152 - Meditação sobre a Palavra de Deus na Lei


Ant. 1. Vós estais perto, ó Senhor, perto de mim; todos os vossos mandamentos são verdade!

Clamo de todo o coração: Senhor, ouvi-me! * / Quero cumprir vossa vontade fielmente! / – Clamo a vós: Senhor, salvai-me, eu vos suplico, * / e então eu guardarei vossa Aliança!

Chego antes que a aurora e vos imploro, * / e espero confiante em vossa lei. / – Os meus olhos antecipam as vigílias, * / para de noite meditar vossa palavra.

Por vosso amor ouvi atento a minha voz * / e dai-me a vida, como é vossa decisão! / Meus opressores se aproximam com maldade; * / como estão longe, ó Senhor, de vossa lei!

Vós estais perto, ó Senhor, perto de mim; * / todos os vossos mandamentos são verdade! / – Desde criança aprendi vossa Aliança * / que firmastes para sempre, eternamente.

Glória. Ant. 1. Vós estais perto, ó Senhor, perto de mim; todos os vossos mandamentos são verdade!


3. Cântico Sb 9,1-6.9-11 - Senhor, dai-me a Sabedoria!


Ant. 2. Que a vossa Sabedoria, ó Senhor, esteja junto a mim no meu trabalho.

Deus de meus pais, Senhor bondoso e compassivo, * / vossa Palavra poderosa criou tudo, / – vosso saber o ser humano modelou * / para ser rei da criação que é vossa obra, / – reger o mundo com justiça, paz e ordem, * / e exercer com retidão seu julgamento:

Dai-me vossa sabedoria, ó Senhor, * / sabedoria que partilha o vosso trono. / – Não me excluais de vossos filhos como indigno: * / sou vosso servo e minha mãe é vossa serva;

sou homem fraco e de existência muito breve, * / incapaz de discernir o que é justo. / – Até mesmo o mais perfeito dentre os homens * / não é nada, se não tem vosso saber.

Mas junto a vós, Senhor, está a sabedoria, * / que conhece as vossas obras desde sempre; / = convosco estava ao criardes o universo, † / ela sabe o que agrada a vossos olhos, * / o que é reto e conforme às vossas ordens.

Enviai-a lá de cima, do alto céu, * / mandai-a vir de vosso trono glorioso, / – para que esteja junto a mim no meu trabalho * / e me ensine o que agrada a vossos olhos! / = Ela, que tudo compreende e tudo sabe, † / há de guiar meus passos todos com prudência, * / com seu poder há de guardar a minha vida.

Glória. Ant. 2. Que a vossa Sabedoria, ó Senhor, esteja junto a mim no meu trabalho.


4. Salmo 116(117) - Louvor ao Deus misericordioso


Ant. 3. O Senhor para sempre é fiel.

Cantai louvores ao Senhor, todas as gentes, * / povos todos, festejai-o! / – Pois comprovado é seu amor para conosco, * / para sempre ele é fiel!

Glória. Ant. 3. O Senhor para sempre é fiel.


5. Leitura breve Fl 2,14-15

Fazei tudo sem reclamar ou murmurar, para que sejais livres de repreensão e ambiguidade, filhos de Deus sem defeito, no meio desta geração depravada e pervertida, na qual brilhais como os astros no universo.

6. Responsório breve

R. A vós grito, ó Senhor, a vós clamo * E vos digo: Sois vós meu abrigo! R. A vós grito.

V. Minha herança na terra dos vivos. * E vos digo. Glória ao Pai. R. A vós grito.


7. Cântico evangélico


Ant. Iluminai, ó Senhor, os que jazem nas trevas e na sombra da morte.


Benedictus – Lc 1,68-79


O Messias e seu Precursor


– Bendito seja o Senhor Deus de Israel, *

porque a seu povo visitou e libertou;

– e fez surgir um poderoso Salvador *

na casa de Davi, seu servidor,


– como falara pela boca de seus santos, *

os profetas desde os tempos mais antigos,

– para salvar-nos do poder dos inimigos *

e da mão de todos quantos nos odeiam.


– Assim mostrou misericórdia a nossos pais, *

recordando a sua santa Aliança

– e o juramento a Abraão, o nosso pai, *

de conceder-nos que, libertos do inimigo,


= a ele nós sirvamos sem temor †

em santidade e em justiça diante dele, *

enquanto perdurarem nossos dias.


= Serás profeta do Altíssimo, ó menino, †

pois irás andando à frente do Senhor *

para aplainar e preparar os seus caminhos,


– anunciando ao seu povo a salvação, *

que está na remissão de seus pecados,


– pela bondade e compaixão de nosso Deus, *

que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,


– para iluminar a quantos jazem entre as trevas *

e na sombra da morte estão sentados

– e para dirigir os nossos passos, *

guiando-os no caminho da paz.


– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *

Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Iluminai, ó Senhor, os que jazem nas trevas e na sombra da morte.


8. Preces

Invoquemos a Deus, que elevou a Virgem Maria, mãe de Cristo, acima de todas as criaturas do céu e da terra; e digamos cheios de confiança:

R. Interceda por nós a Mãe do vosso Filho!

PAI de misericórdia, nós vos damos graças porque nos destes Maria como mãe e exemplo: por sua intercessão, santificai os nossos corações. – R.

VÓS, que fizestes de Maria a serva fiel e atenta à vossa Palavra, por sua intercessão fazei de nós servos e discípulos de vosso Filho. – R.

VÓS, que fizestes Maria a Mãe do vosso Filho por obra do Espírito Santo, por sua intercessão concedei-nos os frutos do mesmo Espírito. – R.

VÓS, que destes força a Maria para permanecer junto da cruz e a enchestes de alegria com a ressurreição de vosso Filho, por sua intercessão, confortai-nos nas tribulações e reavivai a nossa esperança. – R.

(intenções livres)


9. Pai nosso...


10. Oração

Ó Deus, que escolhestes Inácio de Azevedo e seus trinta e nove companheiros para regarem com seu sangue as primeiras sementes do Evangelho lançadas na Terra de Santa Cruz, concedei-nos professar constantemente, para vossa maior glória, a fé que recebemos de nossos antepassados. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

 

Liturgia do dia:

Primeira Leitura (Êx 12,37-42)

Responsório (Sl 135)

Evangelho (Mt 12,14-21)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 14os fariseus saíram e fizeram um plano para matar Jesus. 15Ao saber disso, Jesus retirou-se dali. Grandes multidões o seguiram, e ele curou a todos. 16E ordenou-lhes que não dissessem quem ele era, 17para se cumprir o que foi dito pelo profeta Isaías: 18“Eis o meu servo, que escolhi; o meu amado, no qual ponho a minha afeição; porei sobre ele o meu Espírito, e ele anunciará às nações o direito. 19Ele não discutirá, nem gritará, e ninguém ouvirá a sua voz nas praças. 20Não quebrará o caniço rachado, nem apagará o pavio que ainda fumega, até que faça triunfar o direito. 21Em seu nome as nações depositarão a sua esperança”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

 

Bem-aventurado Inácio de Azevedo e companheiros mártires

Quarenta mártires, portugueses e espanhóis, entre eles, 2 padres, 24 estudantes e 14 irmãos auxiliares. Todos pertenciam à Companhia de Jesus.

Inácio de Azevedo nasceu no Porto em 1526. Aos 23 anos já tinha entrado na Companhia de Jesus ocupando vários serviços. Era ardoroso pelas missões além fronteiras.

Foi quando o Superior Geral o enviou para o Brasil e, ao retornar, testemunhou a necessidade de mais missionários. Saíram, por isso, 3 naus missionárias. Em uma delas estavam Inácio de Azevedo e os 39 companheiros. A nau foi interceptada por 5 navios de inimigos da fé católica que queriam a morte de todos.

Por amor pela Igreja, ele aceitou o martírio, exortou e consolou seus filhos espirituais. Foi morto e lançado ao mar, e todos os outros foram martirizados, alcançando a coroa da glória na eternidade.

Inácio e seus companheiros foram assassinados por serem católicos e missionários. Estamos no tempo das novas missões, a começar na nossa casa. Ali, é o primeiro lugar onde devemos testemunhar o amor a Cristo e, se preciso, sofrer por Ele.

Bem-aventurado Inácio de Azevedo e companheiros mártires, rogai por nós!

 

Oração da Noite:

Querida mãe, virgem Maria, fazei que eu salve a minha alma

— Ave Maria...

Querida mãe, virgem Maria, fazei que eu salve a minha alma

— Ave Maria...

Querida mãe, virgem Maria, fazei que eu salve a minha alma

— Ave Maria...

Tu, Auxílio maravilhoso dos cristãos, Tu, terrível como exército ordenado em batalha, Tu, que só destruíste toda heresia em todo o mundo: nas nossas angústias, nas nossas lutas, nas nossas aflições, defende-nos do inimigo; e na hora da morte, acolhe a nossa alma no paraíso.

Assim seja.

Nossa Senhora Auxiliadora

— Rogai por nós!

nOVA-CAMISA.png
NOVA
ADQUIRA NA MISSÃO
MAIS PRÓXIMA DE VOCÊ!
AUXICAMISA