PORTUGAL

São muitos os motivos para os brasileiros se apaixonarem por Portugal. São tão fortes e incontáveis os laços que nos unem que a visita pode acabar sendo uma jornada à terra-mãe, mesmo para aqueles que não descendem de portugueses. Encante-se pelos azulejos e vielas das colinas de Lisboa, surpreenda-se com a rica gastronomia do Alentejo, embrenhe-se nas adegas do Porto e perca-se na incrível paisagem rural do interior. Em Évora estão as marcas dos romanos, em Fátima, os mistérios católicos. Uma esticada a Sintra nos deixa diante de três Patrimônios da Humanidade, tão encantadores e distintos entre si: o castelo mouro, o extenso palácio nacional e o romântico palácio da Pena. De volta a Lisboa, antes da obrigatória passagem pelo Mosteiro dos Jerônimos e a Torre de Belém, reconforte-se com um copo de café com leite e dois ou três (ou quatro) pastéis de nata.

Viajar por Portugal é muito simples e o idioma em comum ajuda muito. Não deixe de curtir seu belo litoral, onde a prática de golfe, windsurfe, pesca e surfe combina bem com vilas, spa e resorts de primeiríssima linha. Nos arquipélagos oceânicos de Madeira e Açores não só a prática de vela e mergulho é possível, mas também a observação de baleias e a degustação de pratos de pescados singulares.

Portugal também é um ótimo destino para crianças. Esta é uma ótima oportunidade para elas conhecerem um país estrangeiro com vários pontos tangenciais junto à nossa história, como o Palácio de Queluz, onde nasceu e morreu Dom Pedro I. O Oceanário de Lisboa também é parada obrigatória.

Castelos históricos, palácios e mosteiros estão espalhados por todo o país, que mescla influências étnicas e culturais que vão dos mouros a tribos germânicas, dos celtas aos romanos. A influência mais duradoura, porém, foi legada pelos povos latinos que aqui estabeleceram sua língua, uma das dez mais faladas do mundo. Camões, Saramago, Eça de Queirós e Fernando Pessoa estabeleceram alguns dos pontos altos da literatura lusitana e, por assim dizer, de todo universo lusófono.

Quando falamos em Portugal, logo pensamos em Fátima. Centro da fé católica portuguesa, a cidade possui um dos principais santuários do mundo. Fátima desenvolveu-se principalmente depois das aparições de Nossa Senhora aos três pastorinhos, Lúcia, Francisco e Jacinta, em 1917. As maiores celebrações ocorrem na noite do dia 12 de maio (Procissão das Velas), em 13 de maio (Procissão do Adeus) e em 13 de outubro. Entre estas datas, todos os dias 13 são de celebração, período que atrai milhões de turistas a Fátima. O Santuário de Nossa Senhora de Fátima foi construído na Cova da Iria, lugar da primeira aparição. Inclui a Basílica de Nossa Senhora do Rosário, com os túmulos dos três pastorinhos, o Recinto das Orações, a Capela das Aparições, o Centro Pastoral Paulo VI, Casas de Retiro e a Igreja da Santíssima Trindade. Os fiéis podem ainda percorrer as capelinhas da Via Sacra e o Calvário, ou reconstituir a história dos três videntes visitando a Loca do Anjo, Valinhos, as Casas e o Poço dos Pastorinhos.

Como capital de Portugal, Lisboa acumula um patrimônio religioso de grande importância. A Sé, dedicada a Santa Maria Maior, foi construída no século XII, no local de uma antiga mesquita. Por isso, é um dos símbolos da Reconquista cristã do território português. Junto à Sé, em Alfama, há a Igreja de Santo Antônio, no local onde ele teria nascido. Em 13 de junho, acontece a procissão em sua homenagem, uma grande festa popular em Lisboa. Entre outras igrejas muito visitadas em Lisboa, estão a de São Roque, no Chiado, e a da Madre de Deus, um dos mais belos monumentos barrocos nacionais, revestida com entalhes dourados e azulejos portugueses. Na outra margem do Rio Tejo, o Santuário do Cristo Rei ou do Sagrado Coração de Jesus possui um terraço de onde é possível admirar a imagem de 28 metros de altura do Cristo Rei e uma panorâmica única sobre Lisboa e o Estuário do Tejo.